Image

8º Edição do Seminário Cidade Bem Tratada vai debater os desafios para implantar a sustentabilidade

Seminário ocorre no dia 12 de setembro, na sede do Ministério Público, em Porto Alegre

 

A 8ª edição do Seminário Cidade Bem Tratada já tem data e local marcados: será no dia 12 de setembro, no Ministério Público, em Porto Alegre. Assim como nos anos anteriores, o debate será focado em três temas: Resíduos Sólidos, Água e Energias Renováveis. O evento, que começa às 8h e vai até às 18h, é realizado pela Fundação Mata Atlântica e Ecossistemas. De acordo com o coordenador geral, Beto Moesch, uma das novidades deste ano é que os temas serão inter-relacionados desde o painel de abertura. O encontro se caracteriza pela apresentação de dados e informações importantes sobre o que vem sendo feito na área ambiental. Desta vez, vamos além. Vamos deixar clara a relação entre os três temas desde o início, explica Moesch. Assim, questões como - a urgência da implantação da logística reversa, o desafio da gestão das águas e a importância vital das energias renováveis serão enfocados.

Devem participar do seminário ambientalistas, servidores, profissionais da área, estudantes, empresários, imprensa e representantes de todos os poderes: Legislativo, Executivo e Judiciário. "Precisamos convidar as pessoas que têm poder de decisão para que possam ouvir o público e apresentar soluções para o meio ambiente", reforça o coordenador. A ideia é que cada vez mais o cidadão participe das discussões, se informe e possa cobrar políticas ambientais eficazes em sua cidade.

Em praticamente todo o Brasil separa-se muito pouco os resíduos sólidos, reciclamos apenas 2% do que é urbano, não há incentivo e a tributação é altíssima. A logística reversa ainda engatinha após nove anos da Lei 12.305. Deixamos de gerar bilhões em reciclagem e deixamos ocioso um exército de pessoas que poderiam estar trabalhando nessa área que mais cresce e gera emprego no mundo.

E se por um lado a energia eólica cresce vertiginosamente no Brasil, o que é muito positivo, o Rio Grande do Sul (RS) opta pelo carvão, uma energia suja e de alto risco. Por outro lado, "a energia solar está prestes a perder o pouco de subsídio que possui. Já a biomassa, forte em diversos países, está quase esquecida" por aqui.

Mesmo com as tragédias de Mariana e Brumadinho diversos setores pressionam pela flexibilização das licenças ambientais. No RS, o Governo está para apresentar o autolicenciamento, rasgando com isso o "princípio da prevenção"!

A 8ª edição do seminário Cidade Bem Tratada tem como patrocinadores a Companhia Riograndense de Valorização de Resíduos (CRVR), Grupo Zaffari, Sindiatacadistas, Sinplast e Abividro.  E apoio institucional do Ministério Público do RS e a Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs).


No pré-lançamento do evento foram plantadas árvores nativas da mata ciliar e realizadas atividades
de educação ambiental para alunos da rede pública


SERVIÇO:

O que: 8º Seminário Cidade Bem Tratada
Quando: 12 de setembro de 2019

Horário: das 8h às 18h
Onde: Auditório Mondercil de Moraes do Ministério Público, Av. Aureliano de Figueiredo Pinto, 80, Porto Alegre

Inscriçõções gratuitas: www.cidadebemtratada.com.br

Informações para imprensa:
Liège M. Alves – (51) 981-894624 / liege@conexaocorporativa.com.br