Programação do Evento

Programação Preliminar



Dia 11/06/18 – Segunda-feira

Exposição: Recicladores de Histórias, Catadores de Sorrisos. Fotografias de Pedro Henrique Tesch e curadoria de Daiana Schwengber, da Apoena SocioAmbiental

13:30 - Reunião ANAMMA – Associação dos Órgãos Ambientais Municipais do RS

16:00 - Rodada de Negócios – oportunidade de potencializar negócios sustentáveis ou ecoeficientes, alinhados com a proposta do Seminário

17:00 - Credenciamento do Seminário

18:00 - ABERTURA DO SEMINÁRIO

19:00 - PAINEL I: COMO ESTÁ A IMPLANTAÇÃO DA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Palestrantes:
• Rogério Menezes, presidente da Associação Nacional de Órgãos Municipais de Meio Ambiente (ANAMMA): “Panorama da Política Nacional de Resíduos Sólidos: Principais avanços e gargalos”
• Renato Chagas, chefe do Departamento de Controle e Licenciamento da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (FEPAM): "A gestão de resíduos sólidos, tecnologias aplicadas e seu licenciamento ambiental".
• Vitor Augusto Koch, presidente da Federação das Câmaras dos Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul (FCDL/RS): “Requisitos para o pleno funcionamento da Politica Nacional de Residuos Solidos”
• Annelise Monteiro Steigleder, promotora de Justiça de Defesa do Meio Ambiente de Porto Alegre. Ministério Público/RS: “Logística Reversa de Embalagens em geral”.
• Mediação do Painel: Dr. Carlos Moraes, professor UNISINOS

20:30 - Debate com o público

21:30 - Encerramento



Dia 12/06 - Terça-feira

Exposição: Recicladores de Histórias, Catadores de Sorrisos. Fotografias de Pedro Henrique Tesch e curadoria de Daiana Schwengber, da Apoena SocioAmbienta

08:00 - Credenciamento

09:00 - Momento de Reflexão e Inspiração: Hidroética – Dr. Demetrios Christofidis, professor UNB Mediação: Francisco Milanez, presidente da AGAPAN

09:30 - PAINEL II: A SITUAÇÃO DAS ÁGUAS: NOVOS CONCEITOS DE DRENAGEM, TRATAMENTO E APROVEITAMENTO DE EFLUENTES

Palestrantes:
• Flavio Ferreira Presser, presidente da Companhia Riograndense de Saneamento (CORSAN)
• José Bueno, coordenador Projeto Rios e Ruas: “Rios e Ruas, uma convivência possível e desejável”
• Guilherme Castagna, fundador da Fluxus Design Ecológico: “Jardins de chuva e a descentralização dos serviços de manejo de água de chuva nas cidades: o caso do Largo das Araucárias em São Paulo”
• Dr. Demetrios Chistofidis, coordenador do Programa para Recuperação e Preservação de Rios Urbanos em pequenas e grandes cidades, Ministério do Meio Ambiente (MMA): “O Programa para Recuperação e Preservação de Rios Urbanos”
• Mediação do Painel: Nanci Giugno, mestre Planejamento Urbano e Regional – UFRGS

11:00 - Debate com o público

11:45 - Case: Tratamento descentralizado de efluentes domésticos – Dora Ambiental

13:00 - Credenciamento

14:00 - PAINEL III: ENERGIAS RENOVÁVEIS

Palestrantes:
• Sergio Vidoto, Diretor CS Bioenergia: “Usina de Biogás Inovadora e Sustentável”
• Zilá Breitenbach, deputada estadual presidente da Frente Parlamentar de Apoio à Matriz Produtiva dos Biodigestores: “Matriz Produtiva do Biodigestor: Fator de Sustentabilidade, Desenvolvimento Regional e Energia”
• Aurélio Andrade, conselheiro do Fundo Verde para o Clima da ONU: “Descarbonização das Cidades”
• Dr. Guilherme de Souza, Secretaria Estadual de Minas e Energia: “Políticas e programas da Secretaria de Minas e Energia para promover as energias renováveis no Rio Grande do Sul”
• Dr. Carlos Dora, coordenador do Departamento de Saúde Pública e Meio Ambiente da Organização Mundial da Saúde (OMS)
• Mediação do Painel: Mauricio Fernandes – secretário de Meio Ambiente de Porto Alegre

15:30 - Debate com o público

16:15 - Case: Vinícola Guatambu, Dom Pedrito: produção a partir da geração de 100% de energia solar.

16:45 - “Case” Tampinha Legal, Alfredo Schmidt, Sinplast

17:30 - Premiação Cidade Bem Tratada – Categoria “Trabalhos Científicos”

18:30 - Encerramento



Dia 13/06/18 - Quarta-feira - O Seminário na Cidade: bairro Floresta, Porto Alegre

9:00 às 12:00 Oficina Jardim de Chuva – intervenção urbana para promoção de convivência saudável com a água.
Jardins de chuva são áreas ajardinadas rebaixadas com relação ao seu entorno que acolhem a água de chuva captada em telhados, quintais ou vias de trânsito. São plantados com espécies de baixa demanda de água, dispensando irrigação senão em todo, ao menos em boa parte do ano. Além de oferecerem retenção, promovem recarga do lençol freático, aumentam a umidade do ar, promovem a retenção de poeira atmosférica, e melhoram a qualidade da água. São usados como política pública por municípios de diversas escalas em todo o mundo como estratégia fundamental para promoção segurança hídrica, sempre numa abordagem descentralizada.

Parte da programação do seminário, a ação facilitada por Guilherme Castagna acontece no bairro Floresta, graças à parceria do Cidade Bem Tratada com a Fluxus Design Ecológico, o Distrito C, a Associação de Hortas Coletivas do Centro Histórico, o Café Mineraux e o Studio 1 Arquitetura. A oficina será ministrada para um grupo de 20 pessoas já engajadas em ações de transformação do espaço urbano, que replicarão a metodologia na capital.

14:00 Exibição comentada do video “Saneamento do Ohar”, resultante da expedição do projeto Rios e Ruas pela Bacia do Rio Saracura. Roda de conversa facilitada por José Bueno, Coordenador do Projeto Rios e Ruas , numa parceria com o Cidade Bem Tratada. Parte da programação do seminário, a atividade ocorrerá no espaço Vila Flores, também parceiro do evento, e será aberta ao público.